۞ Luar da Mandala ۞

Da Magia ao Encanto!

Feito a Mão

" Dar um presente artesanal é evitar a espera nas filas das grandes lojas e nos shoppings, mas também é algo que possui um significado muito maior. Quem compra presentes artesanais tem a satisfação de apoiar diretamente o trabalho do artista ou artesão. Já quem recebe, ganha algo único, feito com carinho e atenção que podem ser sentido e vistos no próprio produto. Um presente artesanal é o resultado do talento e dedicação, fatores que estão ausente nos produtos provinientes da fabricação em massa/industrial!" ( Tradução livre de texto do site do movimento BUY HANDMADE-por Andrea Superziper )

Sobre Mandalas

Mandala é a palavra sânscrita que significa círculo, uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. De fato, toda mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade pela delimitação de um espaço sagrado e atualização de um tempo divino. As mandalas oferecem um equilíbrio visual, simbolizando união e harmonia. Ela representa plenitude, e pode ser visto como um modelo para estrutura organizacional da própria vida, é um diagrama cósmico que lembra a nossa relação com o infinito, o mundo que se estende para além de nossa existência e ao mesmo tempo, para dentro de nossos corpos e mentes. Resumindo uma mandala pode ser vista como um meio hipnótico, deixando o hemisfério criativo da nossa mente correr um pouco mais livre, enquanto a nossa mente analítica tem um pequeno descanso. A mandala é muita usada para meditação, ajuda na concentração, os nossos olhos se fixam no centro da mandala e na beleza de seus desenhos , permitindo a nossa mente vagar com maior facilidade. Atualmente a mandala é muito usada na decoração, aparece em diferentes formas e modelos, as minhas preferidas são as tibetanas ou nepalesas, perfeitas, minuciosas e muito coloridas, encantam os olhos e o coração. Fonte: http://www.webtelas.xpg.com.br/

Sobre Kusudamas

Uma antiga lenda oriental conta que o Festival Tanabata teve origem a partir de uma história de amor entre a linda princesa Orihime e Kengyu. Eles se apaixonaram profundamente e a partir daí a vida de ambos girava apenas em torno do amor, esquecendo completamente de suas obrigações. Os deuses vendo a atitude deles resolveram castigá-los e transformá-los em estrelas, separando-os em pontos distantes da Via Láctea. Para aliviar o sofrimento do casal apaixonado, foi concedido um encontro anual que ocorre no sétimo dia do sétimo mês do ano. Neste período comemoramos o Festival Tanabata ou Festa das Estrelas. E os ornamentos que compõem a decoração do evento são os bambus e os Kusudamas. O bambu representa a Via Láctea, já os Kusudamas simbolizam as estrelas. Origem: http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/scultura/tanabata/i14principal.asp?pagina=/scultura/tanabata/I14kusudamas.htm

Kusudama Rock n' Roll

Este Kusudama eu fiz pra dar de presente pro meu sobrinho baterista talentoso, que curte Rock n' Roll. Será que ele vai curtir??? Vitor ,espero que goste!
Eu adorei!!!






glitters




Mandalas PVC



Reportagem sobre Origami

Mandala 80'







"A vida bate e estraçalha a alma e a arte nos lembra que você tem uma."
(Stella Adler)





Mandala Mundo Mágico








Sol 3D









Adorei fazer este sol em 3D, pra quem quiser aprender segue ai o vídeo que a Deusa fez:



" Um único raio de sol é suficiente para afastar muitas sombras."
( São Francisco de Assis )

Rachel Brice - A rainha

Uma epóca atrás quando estava fazendo dança do ventre, começei a pesquisar sobre , e achei um estilo diferente o tribal fusion,um estilo chamado de "dança do ventre pós-moderna , uma mistura de dança indiana, elementos da dança do ventre, pitadas góticas, super moderno e cool e achei ela :RACHEL BRICE, fiquei em estado de choque, impressionada com o que vi...Nunca tinha visto algo parecido.
Pra quem não conhece ai vai um pouco sobre ela, e dois videos que separei pra vcs terem uma noção do que estou falando...





Rachel Brice nasceu em São Francisco, Califórnia, em junho de 1972. Ela não foi dessas crianças que faziam dança desde pequena. Só começou a ter aulas de dança do ventre quando já tinha 17 anos. Praticou ioga com Erich Schiffman, um renomado professor dos Estados Unidos.







Através de seus precisos movimentos de serpente, Rachel Brice faz emergir uma atmosfera misteriosa onde a mulher está representada hermética, mergulhada em segredos próprios que certamente dizem respeito a um poder dominador e ele é revelado aos poucos numa sedução de força, ritmo e elasticidade.





Exótica!
A batida da música por si só já é hipnotisante.
Não precisaria de muita coisa para melhorar a situação.
Mas Rachel Brice tem um quê a mais ...UMA DEUSA GÓTICA






É PARA VER, ESPANTAR-SE, OLHAR MAIS UMA VEZ...







M A R A V I L H O S A !!!!

Troquinha com Ninna

Agora já posso postar, já está em mãos de minha miguinha virtual,
essa foi a mandala que mandei pra Ninna, na troquinha que fizemos.
Mandei tbém uma pra sua avó, pois no sorteio que teve aqui no meu blog, ela gostou muito e a Ninna deu uma pra ela, ( Ninna, foi uma das ganhadoras da promoção e levou 2 mandalas) .
A mandala que mandei pra avó foi a Mandala Lótus
( veja )

Ninna, foi muito especial essa troquinha, além de ser a primeira, conheci uma pessoa muito jóia . A internet é mesmo maravilhosa, pois através dela conhecemos pessoas incrivéis. E você com certeza, é uma delas.

















Água para Elefantes

A prévia encanta pela trilha sonora e por bons atores coadjuvantes:





Kusudama Spring

Emoticons



Emoticons



Emoticons




Emoticons








"Não pense que espiritualidade está apenas em templos, igrejas e montanhas: ela está onde você está. A palavra espírito vem da nossa capacidade de inspirar e expirar. Se alguém me insulta e sou capaz de compreendê-lo, sem me deixar levar pela raiva, pela vingança ou pela tristeza, estou praticando a espiritualidade. O estresse, a pressa e o trânsito são ótimas oportunidades de prática espiritual. Ao perceber a tensão, já me coloco em outro patamar: inicio um processo de autoconhecimento, percebo o que impulsiona e o que me retrai. A vida urbana nos dá ótimas oportunidades para aprimorar a paciência, a tolerância, o respeito à vida, a sabedoria e a compaixão. Todos os seres são conectados. Faça o seu melhor, respira profundamente e seja gentil.” Monja Coen

CLIQUE NA IMAGEM

O Balé das Mandalas